Há coisas que não podem ficar entaladas cá dentro!

02
Jan 15

Numa época em que pairam no ar desejos, ambições, promessas e sonhos apenas as velhas sensações, as velhas histórias se acercam.

O meu único desejo é que tudo mude porque o cansaço se apudera de mim, porque a única companheira que me segue é a lágrima de todas as noites.

Sou incompreensível. Sou-o até para mim própria.

Sou inconstante.

Sou uma máscara de felicidade durante o dia. Uma máscara que cobre toda a tristeza de um olhar perdido.

Sou um turbilhão de tudo.

Sou nada.

 

 

publicado por Palavras Rasgadas às 15:53

Janeiro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
13
14
15
16
17

18
19
20
21
22
23
24

25
26
27
28
29
30
31


mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Por aqui passaram:
hospedagem
Contador de visitas grátis
blogs SAPO