Há coisas que não podem ficar entaladas cá dentro!

08
Mai 13

Estes dias teimam em não passar passando,

São duros os momentos em que o pensamento me leva ao que "podia ser"...

Mas não é! E não sei quando vai ser.

Este constante viver que é inconstante doi.

Tomamos decisões porque em algum momento, na nossa fraqueza,

Temos de ser fortes. Porque em algum desses momentos de uma fraqueza em que me assumo forte

preciso pensar que a melhor decisão foi tomada.

Mas qual é a melhor decisão quando nenhuma das opções passa por o que nos faz verdadeiramente felizes?

 

Esta constante falta de fazer falta a alguém...

Esta insarável ferida de querer estar bem...



publicado por Palavras Rasgadas às 22:54
sinto-me: Vazia
música: Given Up - Linkin Park

02
Mar 12

 

"Meu lema é: a linguagem e a vida são uma coisa só. Quem não fizer do idioma o espelho da sua personalidade não vive; e como a vida é uma corrente contínua, a linguagem deve evoluir constantemente"

 

Guimarães Rosa

 

 

 

 

Já lá vão alguns anos, que a mim parecem já muitos, desde que aprendi a escrever. Naquela altura sentia que cada passo era importante: uma letra, depois outra, as duas juntas... e de repente PLIM PLIM PLIM uma palavra. Sentia que podia fazer magia com a minha varinha mágica de ponta de carvão!

 

Fui crescendo e a minha escrita também! Pouco a pouco fui conhecendo o necessário para que aquilo que escrevia fosse perceptível. Simples respostas de testes eram um verdadeiro desafio! Tantas palavras que podia utilizar, quais seriam as melhores? Claro que nem sempre escolhi as mais apropriadas mas até com isso aprendi. O problema, chamemos-lhe assim, é que esta miúda era teimosa e insaciável. Queria mais. E ainda hoje continua a querer. 

 

Sinto que o meu cérebro é um poço sem fundo! Um poço que não quer sentir secura e que quanto mais água o céu lhe dá mais a sede aumenta. E quero muito sentir esta sede até o dia em que morrer porque só assim terei a certeza que tive vontade de crescer a cada dia.

 

Pego numa folha e começo a rabiscar. Uma palavra seguida de outra e outra e de repente PLIM PLIM PLIM mais um truque de magia: por trás de uma ortografia medonha consigo esconder uma sequência de palavras, às vezes com um significado quase tão medonho como o seu arredondamento, mas não deixam de ser as palavras que eu escolhi usar para desenhar aquilo que penso, que sinto ou que simplesmente anseio dizer.


Pelo menos aqui posso rasurar, apagar ou emendar aquilo que não está tão bem… as palavras ditas essas não voltam atrás. 

publicado por Palavras Rasgadas às 19:44
sinto-me: Com vontade de escrever
música: A Carta que nunca te escrevi - Boss AC

13
Out 10

Grande parte do meu passado está no canto das memórias "para apagar". Smplesmente ainda não cliquei na opção "apagar" porque, apesar de tudo, são uma lição. Se hoje sou o que sou é porque todas aquelas experiências passaram por mim. Eu sou aquelas experiências. Sou as quedas que dei, o resultado dos problemas em casa, o que sobrou da morte de um ente-querido...

 Temo o futuro... temo-o porque o dia de amanhã está traçado e não sei o que ele me reserva. Prefiro pensar no "agora", no "amanhã", no "depois de amanhã"... vá, no "daqui a dois ou três anos". Mas mais que isso não consigo. O medo de sonhar demasiado alto mistura-se com o de voltar a cair. Não sei quantas quedas aguento mais... Vou dando um passo de cada vez. É assim que me sinto segura.

Sei que hoje estou feliz... sinto-me bem com o que consegui. Sei a importância daquele que está ao meu lado, sei que o quero continuar a ter lá, e sei que ele também quer permanecer junto a mim. Isso para mim chega-me... agora!! E não, não digo "agora" porque talvez amanhã acorde e o que sinto mude. Sei que estes sentimentos viverão comigo para sempre. Digo-o porque a vida é feita de obstáculos e não sei até que ponto eu, ser humano, os conseguirei suportar.

 

No futuro apenas quero poder dizer: "Hoje, eu sou feliz".

 

 

 

"Cada um cumpre o destino que lhe cumpre,
E deseja o destino que deseja;
Nem cumpre o que deseja,

Nem deseja o que cumpre."

 

Ricardo Reis

 

publicado por Palavras Rasgadas às 22:11
sinto-me: Feliz
música: Bon Jovi - It's my life

24
Mai 10

Olho para trás... tudo tem mudado com uma rapidez de certa forma assustadora. Há muito que deixei de ser aquela menina que corria pelos montes com os primos, aquela que se sentava durante uma tarde inteira debaixo do pessegueiro com o gatinho ao colo, ou a que se sentava ao sol posto nos degraus do terraço a comer o pão acabado de fazer. Há muito que deixei de ser aquela criança que se destacava dos outros, aquela que tinha o mundo nas mãos.

 

Já corri todos os montes que haviam para correr, o pessegueiro já não dá nem fruta nem sombra e os degraus estão empoeirados de esquecimento. Hoje percebo que sou só mais uma e que o mundo não está nas mãos mas sim nos pés.

 

Hoje sou o reflexo desses 19 anos que ficaram para trás. Sou a sabedoria de uma vida que ainda tem vontade de aprender mais, e mais... Sou todas as lágrimas que chorei e todos os sorrisos que esbocei. Sou todas as histórias que vivi e todas as que contei.

 

Sou 19 anos de vida e serei os que me restam viver.

 

Eu sou eu e é assim que vou continuar a ser...

publicado por Palavras Rasgadas às 15:25
sinto-me: Mais velha
música: Freddom - The beautiful Girls

21
Abr 10

Tu estavas aqui. O meu sonho teve o poder de te transportar. Tudo em ti eram recordações que nunca desapareceram de mim: o teu perfume, a definição dos teus lábios, a textura da tua pele...

 

 Recebi-te com um abraço que espremeu uma lágrima cintilante dos meus olhos. Naquele momento consegui sorrir. Eras tu o causador do meu sorriso, a fonte de vida que me veio saciar a sede. Os teus beijos sabiam a água do mar, o mesmo sabor de quando o mar nos havia servido de refúgio.

 

Não consegui mais separar o meu corpo do teu! As nossas almas uniram-se e fizeram nossos corpos estremecer. Por momentos fomos um só. Fomos união, fomos aliança.

 

Foi nos teus braços que finalmente adormeci... Mas foi longe deles que acordei.

Um sonho não passará disso mesmo... um sonho!!!

 

 

 

 

publicado por Palavras Rasgadas às 12:16
sinto-me: A sonhar
música: Meu Mundo Inteiro - Paulo de Carvalho

03
Abr 10

Somos seres dotados em fazer de conta.

 

Todos os dias por algum momento fechamos os olhos e fantasiamos algo. Temos a capacidade de imaginar os mais estranhos momentos de vida, e até de morte. Nunca nos agrada por completo uma situação sem que na nossa fértil e imaginativa cabeça modifiquemos um pormenor, por minimo que seja.

O mais ridiculo é, talvez, o facto de fazermos de conta que está tudo bem ou, pelo contrário, que está tudo mal. Esta é uma capacidade que me aterroriza!

 

-"Então, como estás?"

-"Tudo bem e contigo?"

 

MENTIRA. Ninguem é capaz de durante um dia inteiro andar com um sorriso de felicidade no rosto. Há sempre uma situação que nos remoi cá dentro, uma pessoa que nos irrita, um acontecimento que nos faz franzir o nariz. E aí ainda temos a capacidade de, por vezes, esboçar um sorriso cinico. Por outro lado temos aqueles que, coitadinhos, não conseguem levantar cabeça. Mentira novamente!! Se olharmos bem para um lado ou para outro, por muito que não nos apeteça, há sempre algo que nos faz despertar uma gargalhada meio muda vinda de dentro.

 

Assustam-nos as crianças que encontram no seu mundo um "amigo imaginário" e não nos assusta o facto de compulsivamente enganarmo-nos a nós próprios com imagens falsificadas pela nossa cabeça adulta.

 

Tenho dito!

 

Agora já podem fazer de conta que não leram isto, fazer de conta que isto não vos afecta e continuar a fantasiar a vossa vida!  

 

(Retirada da Internet)

publicado por Palavras Rasgadas às 23:54
sinto-me: A fazer de conta
música: Pele - Polo Norte
tags:

Dezembro 2015
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


subscrever feeds
mais sobre mim
pesquisar
 
Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

blogs SAPO